PREFEITURA DEBATE EDUCAÇÃO DE SÃO LUÍS NA CÂMARA MUNICIPAL

PREFEITURA DEBATE EDUCAÇÃO DE SÃO LUÍS NA CÂMARA MUNICIPAL

Em audiência pública realizada na Câmara Municipal de São Luís, na manhã desta terça-feira (08), a secretária municipal de Educação, Sueli Tonial, explanou as melhorias e os avanços implementados pela Prefeitura de São Luís na Rede Municipal de Educação. Durante o evento, que contou com a participação da sociedade civil organizada, professores, sindicatos, representantes de entidades, ela fez um balanço das ações da Secretaria.

Entre os representantes da Prefeitura de São Luís, estiveram presentes também os secretários municipais Margaret Reis (Administração), Albertino Leal (Governo) e o procurador-geral do Município, Francisco Coelho Filho.

Sueli Tonial fez também uma avaliação de situações enfrentadas na área da Educação, no município. “A população de São Luís cresceu de forma geométrica nos últimos anos, várias famílias vieram para cá, o que acarretou uma sobrecarga no número de alunos na Rede Municipal de Ensino”, disse.

Para solucionar estas dificuldades, Sueli Tonial elencou as principais melhorias implantadas na área de educação do município e as medidas que estão sendo tomadas pela pasta, durante a gestão do prefeito João Castelo.

A secretária destacou que a remuneração paga aos professores do município hoje é uma das maiores do país. “Nós pagamos um dos melhores salários para os profissionais do magistério. Além disso, nessa administração, foram implantadas progressões verticais e horizontais aos nossos professores”, ressaltou Sueli.

Segundo a titular da Semed, com estas progressões implantadas, foram asseguradas melhorias salariais aos professores do município. Sobre a questão, Margaret Reis informou ainda que, no próximo mês de março, será informado quando será iniciado o pagamento retroativo.

Sueli Tonial destacou também a qualidade da merenda escolar servida. “São oferecidos 120 mil pratos de refeição por dia saudável e da melhor qualidade”, afirmou.

Como prova da eficiência do modelo implantado, Sueli Tonial disse que a Rede Municipal de Educação de São Luís superou as metas do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) estabelecidas para 2009 nos anos iniciais e finais. Com o resultado, a cidade garantiu o 2º lugar entre as capitais do Nordeste.

Nos anos iniciais do Ensino Fundamental, o índice de São Luís passou de 4,0 em 2007 para 4,3 em 2009, confirmando a superação da meta projetada para 2009, que era de 4,0. Nos anos finais do Ensino Fundamental, o Ideb de São Luís evoluiu de 3,5 em 2007 para 4,1 em 2009, resultado projetado para o ano de 2015, superando as médias nacional, estadual e municipal. O Ensino Fundamental de São Luís conta com 91 escolas, das quais 81 foram selecionadas e avaliadas pelo Governo Federal.

Anexos e construção de escolas Sobre anexos de escolas, Sueli Tonial informou que tem buscado recursos federais e estaduais, além de parceria com organizações privadas, para ampliação e construção de escolas. A titular da pasta informou ainda que três escolas estão em fase de finalização de obras e que, até o final do ano, estão previstas mais cinco inaugurações. Também há projetos no Ministério da Educação para a construção de mais oito escolas. “Somente construindo e ampliando escolas iremos dirimir o número de anexos”, declarou Sueli Tonial.

Outra informação repassada pela secretária de Educação, na Câmara Municipal de São Luís, é a de que a Semed irá adquirir 11 ônibus para o transporte escolar de alunos até o final deste ano.

Já sobre as creches comunitárias, Sueli Tonial informou que apenas em julho do ano passado o Ministério da Educação encaminhou ofício aos gestores das escolas contempladas com recurso. Segundo ela, por este motivo, houve um atraso na entrega de documentação para recebimento do recurso. No entanto, ressaltou que nenhum recurso voltou ao Ministério da Educação e que todos foram aplicados em prol da Educação de São Luís.

Contratados 
A secretária de Educação também esclareceu alguns questionamentos levantados na audiência pública. “Estamos solidários aos cooperados. São cerca de 400 contratos que foram herdados dos governos anteriores. Nós temos feito todo o esforço e nos comprometemos a regularizar os pagamentos”, garantiu.

O procurador-geral do Município, Francisco Coelho Filho, disse que a Prefeitura vem cumprindo, integralmente, o que foi acordado com os professores contratados. Ele explicou que em relação ao pagamento do retroativo, foi convencionado entre as partes que a Prefeitura fará um levantamento dos valores e que, no mês de março, irá fazer uma apresentação de perspectiva de pagamento.

Quanto aos cooperativados, o secretário municipal de Governo, Albertino Leal, informou que tem se empenhado pela regularização e atualização dos pagamentos, assim como tem buscado rever a questão jurídica daqueles profissionais. “Até doze de março, iremos efetivar o máximo de pagamentos possível aos profissionais cooperativados.”, assegurou.

 

FONTE: http://www.jornalpequeno.com.br/2011/2/9/prefeitura-debate-educacao-de-sao-luis-na-camara-municipal-145646.htm

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *